Esterilização em gatos. Porquê?

Tal como os cães, infelizmente também os gatos se juntam à lista de animais abandonados todos os anos. A esterilização é o único meio para combater o abandono e ajudar a população de gatos em Portugal a ter condições dignas de vida.

Esterilizar é um ato de amor e responsabilidade.

Benefícios para o animal

Acima de tudo, esta operação aumenta a expectativa e qualidade de vida do seu gato, pois diminui a possibilidade do aparecimento de problemas de saúde graves, nomeadamente:

– doenças infecto-contagiosas;

– leucemia e imunodeficiências felinas;

– cancro da mama;

– problemas com gestações nas gatas;

– feridas nos gatos devido a lutas;

– infecções uterinas e gestações psicológicas

 

Benefícios para os donos

A esterilização altera os comportamentos dos gatos relacionados com o seu instinto sexual:

– nas fêmeas o cio e os miados longos e perturbadores deixam de acontecer.

– nos machos a marcação de território deixa de existir ou é amplamente atenuada.

Esta alteração comportamental revelada após a cirurgia não é benéfica só para os animais (menos stress e menos brigas), os donos também ficam mais relaxados e ganham qualidade de vida, sabendo que o seu animal está bem e corre menos riscos, contribuindo assim para o aumento da esperança de vida.

 

Benefícios para a sociedade

A superpopulação animal é um problema na nossa sociedade que só pode ser resolvido se cada um fizer a sua parte. Ao esterilizar o seu animal está a prevenir o nascimento de mais gatos e a aumentar a possibilidade de outros terem uma casa e uma família.

 

A operação implica riscos?

Em todas as operações existe risco anestésico, mas este tipo de intervenção cirúrgica é um procedimento sem grande complexidade e a possibilidade de ocorrerem complicações inesperadas são remotas.

 

A partir de que idade deve esterilizar o seu gato?

Regra geral, a partir dos 6 meses de idade. No entanto, consulte a nossa clínica para lhe indicarmos a altura ideal para a cirurgia do seu animal.

 

Antes da cirurgia

O seu gato deve fazer um jejum de sólidos durante 12 horas, mas deve ter sempre água fresca à disposição durante esse período.

O animal tem de ser levado bem cedo para a clínica, entre as 9h e as 11h, para ser devidamente preparado para a cirurgia.

Analgesia e Fluidoterapia

Para o máximo de conforto do seu animal de estimação são dados analgésicos previamente à cirurgia e inicia-se a fluidoterapia, que se mantém até o seu gato ou gata ter alta.

 

A Cirurgia (nos gatos)

Após a anestesia é feita a cirurgia que consiste na remoção dos testículos através de incisão no escroto.

 

A Cirurgia (nas gatas)

A cirurgia nas gatas consiste na remoção dos ovários e útero através de uma incisão na parede abdominal.

 

Após a cirurgia

Se necessário, serão prescritos antibióticos e anti-inflamatórios para serem administrados em casa durante 8 a 10 dias. Nos dias seguintes à operação é necessária uma avaliação médica do estado do animal:

– no caso dos gatos pelo menos uma vez, três dias depois da operação;

– no caso das gatas são necessárias duas a três consultas, com um espaço de tempo de três dias entre elas.

 

 

Cuidados a ter

Devido à diminuição das hormonas sexuais circulantes o risco de obesidade aumenta.

Desta forma, após a esterilização deve controlar a quantidade de comida ingerida por dia e, de preferência, optar por refeição própria para animais esterilizados (que é menos calórica e mais equilibrada). Peça-nos conselhos sobre nutrição.

Leia Aqui o nosso artigo sobre a esterilização em gatos: Esterilização: Sim ou não? (Cães).

 

 

Fonte: Planeta Animal

Recommended Posts