Animais de Companhia: DICAS PARA UM NATAL PERFEITO!

Nesta época natalícia vive-se um espírito de grande alegria, amizade e de família, e existem um pouco por toda a casa decorações natalícias e presentes de Natal. No entanto, como estes podem ser perigosos para os seus animais de companhia, fizemos uma compilação dos principais cuidados que deve ter, para que este seja de facto, um Santo Natal para si, para toda a sua família e claro, para os nossos animais.

Para que nada estrague essa felicidade, existem alguns cuidados que deve ter com os seus amigos de quatro patas!

Como diz a especialista Vininha F. Carvalho: “ Jamais entregue o seu animal durante a festa, isto poderá gerar muita curiosidade nas pessoas presentes e um enorme pânico no indefeso animalzinho. Infelizmente durante esta época do ano ocorre um crescente número de incidentes com os cães e gatos, mas evita-los é fácil, basta-se agir com os devidos cuidados. Guarde para o animal o seu melhor momento, sua intimidade. Ele não precisa de muita gente em volta para se sentir feliz, mas de um dono consciente que saiba garantir segurança e muito carinho”.

 

CUIDADOS A TER COM O SEU CÃO ESTE NATAL

 

1 – Visitas em casa, trabalho redobrado.

Se vai receber visitas em sua casa, é certo e sabido que o seu cão vai ficar eléctrico e super animado por ver tanta gente em sua casa. Por isso, arranje um tempinho para dar um passeio a pé ou uma boa corrida com o seu cachorro. Desta forma, na altura do jantar ele estará mais calmo e não fará tanto alarido.

 

2 – Crianças? Alerta!

Se vai receber crianças em sua casa, deve avisá-las de que não podem magoar nem chatear o seu cachorro. Só podem brincar com ele e fazer-lhe algumas festinhas. Caso contrário ele pode ficar agitado.

 

3 – Cuidado com as ligações elétricas.

Fios eléctricos e tomadas sem protecção são um perigo real para as nossas “crianças” de 4 patas. Os riscos de que os nossos animais se magoem seriamente são grandes. Proteja os fios eléctricos e as tomadas, para que o seu amigo não tente roê-las e magoar-se com gravidade. Se notar que o seu animal está com dificuldade em comer, observe se ele não fez nenhuma queimadura ou lesão grave na boca.

 

4 – Cuidado com os presentes expostos por baixo da árvore de Natal.

Que os nossos amigos são curiosos, brincalhões e não resistem a pregar-nos algumas partidas, não é novidade. Fique atento aos embrulhos de natal. Muitas vezes os cães conseguem comer não só os embrulhos, mas também o seu conteúdo. Infelizmente às vezes os nossos amigos ficam muito magoados. Não facilite.

 

5 – Cuidado com os enfeites da árvore de Natal.

As decorações de madeira, algodão, plástico e metal, podem ser engolidos, causar obstruções, intoxicações e ferimentos. As bolas de vidro partem-se facilmente e os pedaços são perigosos. A neve artificial é também perigosa quando ingerida.

6 – Cuidado com o pinheiro de Natal.

Se quer manter a sua árvore e os ornamentos inteiros e em pé, é melhor prendê-la à parede. Os gatos vão tentar trepar e provavelmente vai ser uma grande confusão… com tudo no chão! Os cães também podem causar a sua queda, puxando os ramos com a boca ou apoiando os membros anteriores na árvore.

 

7 – Cuidado com as velas decorativas.

O pelo é facilmente inflamável e sobretudo nos animais de pelo comprido o perigo de se incendiarem é grande. Os gatos adoram passear sobre as coisas e a combustão é rapidíssima e em frações de segundo o gato pode sofrer queimaduras graves.

 

8 – Cuidado com as iguarias natalícias.

Assados, refogados, fritos e doces podem causar graves desarranjos intestinais, diarreias com sangue, vómitos e dor abdominal intensa. Os mais problemáticos são o chocolate e o picante. Ambos são completamente tóxicos para cães e gatos, apesar de serem os primeiros os mais afetados, uma vez que a sua curiosidade alimentar os leva a ingerir tudo aquilo que conseguem. Infelizmente podem surgir colites hemorrágicas graves, que requerem cuidados médicos e muitas vezes internamento. Outros como a cebola, alhos, uvas ou passas, são tóxicos mas com uma menor expressão, sendo os seus efeitos menos graves em termos de sintomatologia.

Veja mais informação sobre este assunto AQUI!

NATAL – ELES PODEM COMER RABANADAS?

9 – Petiscos e doces ? Não!

Avise os seus convidados que não devem dar da sua comida ao seu cachorro. Em último caso, pode dar-lhe apenas alguns pedaços de carne.

 

10 – Alimente bem o seu cão.

Para evitar que o seu animal de estimação vá à mesa pedinchar comida, certifique-se de que ele janta pouco antes de o vosso jantar começar ou até ao mesmo tempo. Se ele estiver entretido com a sua comida, não vai haver problemas.

11 – Época especial, comida diferente!

Se vai preparar uma ementa especial para si, para a sua família e para os seus amigos, não pode deixar o seu melhor amigo de fora. Compre umas comidinhas diferentes ou a ração preferida dele. O seu cão vai adorar.

12 – Cuidado com os festejos ruidosos – Fogo de artifício proibido!

O fogo de artifício, petardos, cornetas ou tampas de tachos, sobretudo na noite da passagem de ano, provocam um grande stress e  pânico nos animais. Os cães têm fobia a estes barulhos, de tal forma que podem sofrer acidentes graves, tais como atropelamentos e quedas, para além de se desorientarem de tal modo que ficam incapazes de encontrar o caminho de volta. Muitos são os animais que se perdem em noite de réveillon ou festas populares. Em alguns lugares é tradição lançar fogo-de-artifício nesta altura. Se é esse o seu caso, então mantenha o seu cão o mais longe possível do barulho. Deixe o seu cão numa divisão quente e fechada e lance o fogo-de-artifício noutra zona. Os cães têm uma audição muito mais sensível do que a nossa e esse barulho pode deixá-lo muito assustado.

13 – Arranje-lhe um cantinho sossegado

Se o seu amiguinho não quiser participar do rebuliço das festas, respeitei-o e providencie-lhe um lugar sossegado e longe da confusão. Certifique-se de que não fica fechado e tem acesso a água e comida, e no caso dos gatos, à caixa de areia. Reserve uma divisão da casa para o seu patudo. Deixe lá uma caminha fofinha para ele se poder retirar se assim o pretender.

14 – Sacas e papéis de embrulho no lixo.

Depois de abrir os presentes certifique-se de que todas as sacas e papéis de embrulho são colocados no lixo. Desta forma terá a certeza de que o seu cachorro não vai cair na tentação de os roer e até mesmo engolir.

15 – Tempo para miminhos.

No final da noite reserve um tempinho para o seu cão. Como passou toda a noite atarefado com os preparativos do jantar ele pode sentir-se posto de parte. Nada que umas boas festinhas não resolvam.

 

CUIDADOS A TER COM O SEU GATO ESTE NATAL

Depois de termos falado sobre os cuidados a ter com o seu cão no Natal, partilhamos alguns pontos muito importantes para que corra tudo bem com o seu gato.

1 – Enfeites da árvore de Natal

Não deixe que o seu amigo de quatro patas brinque com os enfeites da árvore de Natal
Por ser grande e brilhante, está atraí o fascínio dos pequenos felinos. Contudo, eles podem magoar-se se alguma das decorações se partir. Se possível, opte por enfeites de Natal que não se quebrem.

 

2 – Luzes de Natal

Coloque os cabos das luzes de Natal bem longe do alcance dos seus gatos
Principalmente os gatinhos, gostam bastante de os roer.

 

3 – Não deixe o seu gato subir a sua árvore de Natal

A árvore pode cair e o seu miau pode magoar-se. Certifique-se de que ela está bem segura.

 

4 – Tenha cuidado com os enfeites que coloca nos presentes

O seu gato pode facilmente começar a brincar com eles e engoli-los. Depois de embrulhar os presentes, arrume bem todo o material, pois os gatos são muito curiosos e podem magoar-se com tesouras e outros objetos.

 

5 – Crianças? Alerta!

Se vai receber crianças em sua casa, deve avisá-las de que não podem magoar nem chatear o seu gatinho. Só podem brincar com ele e fazer-lhe algumas festinhas. Caso contrário ele pode ficar agitado.

 

6 – Arranje-lhe um cantinho sossegado

Se o seu amiguinho não quiser participar do rebuliço das festas, respeitei-o e providencie-lhe um lugar sossegado e longe da confusão. Certifique-se de que não fica fechado e tem acesso a água e comida e à caixa de areia. Reserve uma divisão da casa para o seu patudo. Deixe lá uma caminha fofinha para ele se poder retirar se assim o pretender.

 

7 – Tempo para miminhos.

No final da noite reserve um tempinho para o seu gato. Como passou toda a noite atarefado com os preparativos do jantar ele pode sentir-se posto de parte. Nada que umas boas festinhas não resolvam.

 

Se leu este artigo até ao fim, certamente adora os animais. Nós também!

Em nome de toda a equipa da Clínica Veterinária São João, votos de Boas festas e um Santo e Feliz Natal!

 

 

 

 

Recent Posts