Afinal quem é o antissocial?

Afinal quem é o antissocial?

Embora os gatos tenham a fama de serem insensíveis e traiçoeiros, um estudo recente sugere que essas características são totalmente injustificadas: afinal, os antissociais somos nós, já que, afinal, estes animais só não dão carinho a quem não lhes dá atenção.

Esta investigação sobre o comportamento dos felinos foi realizada por cientistas da Universidade do Estado de Oregon, nos Estados Unidos. Nas experiências, os voluntários passaram algum tempo com dois grupos de gatos: o primeiro grupo vivia com os seus donos no conforto do lar, enquanto que o segundo era formado por gatos que viviam em abrigos para animais abandonados.

Kristyn Vitale, a principal autora do estudo publicado recentemente na Behavioral Processes, explicou que, em ambos os grupos, os cientistas se aperceberam que os gatos passam muito mais tempo com pessoas que lhes dão atenção do que com pessoas que os ignoram.

O resultado obtido pela equipa de Vitale derruba o mito de que os gatos são animais antissociais e que não retribuem a atenção dos seres humanos. Afinal, a peça mal encaixada do puzzle somos nós, e não estes animais.

 

Outra curiosidade observada pelos investigadores está relacionada com a carência dos felinos. Os cientistas notaram que os gatos que viviam em abrigos passaram mais tempo com as pessoas que os ignoravam do que os gatos domésticos por estarem muito carentes de atenção.

John Bradshaw, da Universidade de Bristol, no Reino Unido, defende que os gatos são animais muito territorialistas e que podem ter comportamentos diversos dependendo do lugar onde se encontram. Ainda assim, é inegável que a maioria destes felinos é mais amigável do que o que a maioria das pessoas pensa, adianta o IFL Science.

Para Vitale, o principal objetivo deste estudo é derrubar mitos. “A ideia de que os cães são mais sociáveis do que os gatos está muito presente. Mas existem muitas variabilidades nestas duas populações”, aponta a investigadora.

Esta investigação pode não ser suficiente para convencer os amantes de cães, mas parece ser suportada por estudos anteriores que provaram que os gatos preferem passar mais tempo a interagir com humanos do que com brinquedos ou comida.

É certo que cada gato é um gato. Ainda assim, com as evidências científicas a darem um empurrão, é provável que estes felinos percam a reputação de antissociais em breve.

Assim, se o seu gato insiste em ignorá-lo é porque, muito provavelmente, não lhe está a dar a atenção que devia. Por outras palavras, o seu animal de estimação está apenas a exibir o comportamento espelhado do ser humano.

 

Os gatos não são antissociais. Avaliar pelo estudo, os humanos que os rodeiam é que podem não ter, digamos… uma personalidade simpática!…

 

Fonte: ZAP

Recent Posts